quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

IVALDO MAIS

PARA FALAR COM AGENTE É FÁCIL...

ivaldomauricioalmeida@gmail.com

BOM DEVIDO AOS CORRE-CORRE, DIÁRIO DAS ENTRADAS AO VIVO E COBERTURAS DE FATOS..
ESTOU COM UM TEMPO BEM CURTO POR AQUI..
MAIS A QUALQUER MOMENTO, CHEGO COM NOVIDADES...
CONTINUEM ACESSANDO IVALDO MAIS !
GRATO AOS ACESSOS...
 

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

OPINIÃO: IVALDO ALMEIDA, SOBRE MOBILIDADE NO RECIFE !

       
O assunto está nos jornais, nas refeições em família, nas conversas entre amigos e colegas de trabalho, nas reuniões de negócios. O problema do trânsito, ou da mobilidade urbana, vem a cada dia ficando mais grave, dificultando a vida dos brasileiros. São horas de sono a menos, menos tempo para ficar com a família, mais combustível gasto, atrasos, perdas de produtividade, enfim, uma dor de cabeça generalizada.
As fontes do problema são antigas, começam desde a década de 1920, quando o presidente Washington Luis decretou que “governar é construir estradas”. A partir daí, sucessivos governos direcionaram nossa matriz de transporte para o modal rodoviário, em detrimento do ferroviário e aquaviário. O crescimento econômico recente, com a extraordinária distribuição de renda, consubstanciada no surgimento da chamada “nova classe média”, provocou um boom nas vendas de carros, motocicletas e caminhões. O reflexo disso pode ser visto em nossas cidades. Não há espaço para a nova frota em nossas velhas ruas.
Há um razoável consenso entre especialistas na matéria quanto à necessidade de melhorar o transporte coletivo, de forma a torná-lo uma alternativa viável ao automóvel. Isso faz todo o sentido, principalmente quando falamos daquelas pessoas cujo principal (e por vezes único) deslocamento diário é o trajeto de casa para o trabalho.
      
No Recife, tivemos nos últimos anos alguns investimentos feitos no metrô, em novos corredores de ônibus e na reorganização do trânsito, mas que ainda não foram suficientes para resolver o problema. O Governo Federal, juntamente com o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife vem trabalhando em conjunto em novas ações visando melhorar o transporte público,
Investir em transporte público convencional é fundamental para resolver o problema, mas o Recife precisa também de outras soluções, para complementar o trabalho já em andamento.
Além disso, o Recife precisa se adequar aos novos tempos e investir também em transporte individual não poluente, como as bicicletas, convencionais ou elétricas, como mais uma opção de deslocamento, sobretudo para aqueles trajetos mais curtos. Uma parcela significativa de recifenses já usa a bicicleta como meio de transporte regular e precisamos garantir a esses e aos novos ciclistas a segurança necessária para o exercício do direito de ir e vir. Minha intenção durante este ano é trazer contribuições para o debate desta questão, pois por mais que possa parecer algo simples, “basta construir ciclovias” diriam alguns, trata-se de algo de difícil execução e, portanto, exige decisões difíceis.
     
A primeira dificuldade está no nível de concentração urbana de nossas cidades. No Recife a verticalização dos imóveis em muitos bairros torna inviável a desapropriação das áreas por eles ocupadas para a construção de vias públicas. Além do trauma que o deslocamento de famílias representa, o custo de desapropriações é proibitivo.
Diante disso, a implantação de ciclovias precisa ser feita por meio de uma permuta de uso, tal como ocorreu na Avenida Boa Viagem. Quando fez a construção da ciclovia, a prefeitura precisou diminuir tanto o espaço de calçada quanto o de estacionamento de veículos na faixa da esquerda da via. Em muitas das possíveis rotas de futuras ciclovias, haverá necessidade de fazer algo semelhante.
Nesse jogo de soma zero, onde para alguém ganhar, outros perdem, minha opinião é que o automóvel deve ceder espaço, para que este seja usado apenas por pessoas para quem o transporte coletivo e/ou as bicicletas não sejam opção viável, seja por sua condição física (como no caso de idosos) seja pelas características de seus deslocamentos.
      
E é nesse momento que surgem outras dificuldades, mas neste caso com soluções cuja implantação é mais simples. A primeira delas é a questão da segurança. Muitos recifenses migraram dos coletivos para os automóveis por não encontrar naqueles a segurança que julgam adequada. Face a isto, não basta construir a ciclovia, é preciso garantir a integridade física dos ciclistas. Para isso é preciso investir em soluções como um sistema de câmeras de monitoramento, juntamente com policiamento itinerante, como o realizado pelos policiais que fazem rondas no calçadão de Boa Viagem (de bicicleta, naturalmente) e a participação dos agentes de trânsito.
Os avanços tecnológicos recentes baratearam muito as bicicletas, inclusive as elétricas. Estas podem ser uma ótima alternativa para deslocamentos de casa para o trabalho quando os trajetos são menores que 10 km. Com pequenas adaptações, empresas e órgãos públicos podem construir bicicletários com tomadas para recarga enquanto as pessoas trabalham. Podem também construir vestiários com chuveiros e armários para que as pessoas possam trocar de roupa antes e depois do trabalho.
Esse é um modelo muito bem sucedido em vários países. Em Amsterdam, na Holanda, há mais bicicletas em circulação do que carros e motos somados. Elas são permitidas inclusive nos trens e VLTs, o que viabiliza o seu uso mesmo para aqueles que moram distante do trabalho. Já na cidade espanhola de Sevilha, o uso do transporte em duas rodas é mais recente que na Holanda. Após conviver com trânsito caótico numa cidade sem a possibilidade de construção de novas vias, o governo local iniciou uma revolução em 2007. Foram construídos mais de 120 km de ciclovias que servem a mais de 300 mil pessoas diariamente, seja no frio do inverno ou no verão escaldante da cidade. Assim como Recife, Sevilha tinha as mesmas dificuldades relacionadas a questões culturais e ocupação urbana, mas também tinha a seu favor uma topografia plana em grande parte da cidade.
Essas idéias são parte de um debate cujas decisões resultantes, por difíceis, carecem da intensa participação da sociedade. Precisa ser conduzido sem paixões, sem preconceitos e com um olhar para o futuro. Nossas cidades não suportam mais os milhares de novos carros e motos que chegam às ruas a cada dia (em Pernambuco são vendidos em torno de 7 mil veículos por mês). Sem novas soluções, é cada vez mais iminente o risco de um colapso em nosso trânsito, precisamos evitar isso da maneira mais inteligente possível.
     
E que não se concentre só nos principais corredores do Recife, mais que se estenda aos bairros da periféria e as zonas, norte, sul, oeste e leste do grande Recife e que as prefeituras de Jaboatão dos guararapes, olinda e camaragibe, também organizem seus corredores viários e façam valer a verdadeira mobilidade tão falada...
ivaldo almeida
ivaldomauricioalmeida@gmail.com

DEPOIS DAS ELEIÇÕES, CADA UM PARA SEU LADO !

      

Foto: divulgação
Candidato ao Governo de Pernambuco pelo PSOL nas últimas eleições, Zé Gomes rompeu com o deputado estadual eleito da legenda, Edilson Silva; que teria retomado a presidência do PSOL no Estado. Zé Gomes teve 29,8 mil votos na disputa contra Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro Neto (PTB).
Além de Zé Gomes, os militantes Rodrigo Nery, Pedro Josephi e Maria Júlia Leonel, todos do Diretório do PSOL em Pernambuco, também romperam com a corrente Somos PSOL, que é liderada por Edilson em Pernambuco. O grupo ainda analisa em que outra corrente do partido ingressará.
Sem citar o nome de Edilson, Zé Gomes critica, em uma nota divulgada na Internet, a falta de diálogo na construção de um mandato do PSOL. Com 30,4 mil votos, Edilson foi o primeiro deputado estadual eleito pelo PSOL em Pernambuco.
“Temos a clareza que um mandato do PSOL deve ser também construído coletivamente no partido, onde minimamente o agrupamento político ao qual o mandato se identifica seja ouvido. Porém, essa construção coletiva em momento algum foi buscada”, escreve Zé Gomes.
“Infelizmente esses espaços, ou do coletivo ou das instâncias do PSOL não ocorreram. Tivemos uma reunião ‘secreta’ da executiva (…). Nessa reunião,em desrespeito ao estatuto e sem amparo legal, foi reorganizada a executiva e o diretório”, critica também o ex-candidato a governador.
Em outro texto, Pedro Josephi questiona também a aliança firmada pelo PSOL com o PMN, cuja união garantiu o cumprimento da cláusula de barreira, o que contribuiu para a eleição de Edilson. No plano nacional, o PMN apoiou Aécio Neves (PSDB).
“Em Pernambuco, apesar da conquista do primeiro mandato do PSOL, a linha que diferenciou erro de acerto na estratégia eleitoral foi bastante tênue tendo em vista a margem pequena de votos de diferença para o candidato do PMN (segundo mais votado da Cooligação)”, escreve.
“Na atual conjuntura nacional e regional, não podemos mais correr tal risco, sobretudo, para um partido que reivindica outra cultura no modo de fazer e ser da política, menos fisiológica e mais programática”, defende.

AUMENTOU... DESDE 2014...

Capitais brasileiras registram aumento nas tarifas de ônibus desde o fim de 2014

  

Entre dezembro de 2014 e janeiro de 2015, diversas capitais brasileiras tiveram aumento das tarifas de ônibus.  o preço do transporte coletivo na cidade de São Paulo aumenta de R$ 3 para R$ 3,50. No Rio de Janeiro, desde 2 de janeiro, as passagens de ônibus municipais subiram de R$ 3 para R$ 3,40. Em Boa Vista (RR), no mesmo dia 2 de janeiro, a tarifa do transporte coletivo foi reajustada de R$ 2,60 para R$ 2,80.
Em Belo Horizonte, desde 29 de dezembro as tarifas de ônibus municipais passaram de R$ 2,85 para R$ 3,10. No dia 7 de dezembro, em Rio Branco, no Acre, a passagem paga em dinheiro subiu para R$ 2,90 e o bilhete eletrônico para R$2,75.
Desde 11 de novembro, a tarifa do transporte coletivo em Curitiba e mais 13 municípios vizinhos passou de R$ 2,70 para R$ 2,85. Em Campo Grande, não há previsão de reajuste para 2015. O último ocorreu em novembro de 2014, quando subiu de R$ 2,70 para os atuais R$ 3.
Em Porto Alegre, a tarifa subiu, em abril de 2014, de R$ 2,80 para R$ 2,95. A prefeitura aguarda o dissídio coletivo dos rodoviários, em fevereiro, para decidir sobre novo reajuste.
Em Florianópolis, a tarifa é R$ 2,75 em dinheiro e R$ 2,58 no cartão eletrônico desde maio de 2014. Até o momento, não há previsão de reajuste.
Em Goiânia, o último reajuste ocorreu em maio de 2014, quando as passagens dos ônibus que circulam na capital e mais 18 municípios da região metropolitana subiram de R$ 2,70 para R$ 2,80. O reajuste ou não da tarifa normalmente é discutido entre março e abril.
Não há previsão de reajustes no Distrito Federal, onde os preços das passagens de ônibus variam entre R$ 1,5 e R$ 3.
Em Cuiabá, o estudo do cálculo tarifário do transporte coletivo, feito pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano, indica que a tarifa de ônibus deve ser de R$ 3,20. O valor representa aumento de 14,2% em relação aos R$ 2,80 cobrados atualmente. A tarifa será analisada pelo Conselho Municipal de Transportes na segunda quinzena de janeiro. O valor também deverá ser aprovado pelo prefeito.
Em Manaus, ainda não há definição sobre reajuste em 2015. A tarifa de ônibus local é R$ 2,75 desde julho de 2013. Em Vitória, a tarifa é R$ 2,40 desde junho de 2013 e ainda não há previsão de reajuste.
Em Maceió, o último reajuste ocorreu em 2012, quando a tarifa passou de R$ 2,30 para R$ 2,50. A Associação dos Transportadores de Passageiros do Estado de Alagoas pediu revisão do valor e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Maceió informou que vai elaborar um relatório demonstrando que não há necessidade de reajuste.
Em Fortaleza, o último reajuste ocorreu em dezembro de 2012, fixando o valor da passagem em R$ 2,20. A secretaria responsável pelo transporte urbano está analisando pedido de reajuste da tarifa e deve ter posicionamento até o fim do mês.
No Recife, a tarifa também subiu pela última vez em 2012. Em 2013, houve redução de R$ 0,10 e atualmente o valor é R$ 2,15 no anel viário, que responde pelo transporte de 80% da população. Está previsto para a próxima sexta-feira (9) o início das discussões sobre nova tarifa.

FIFA PAGA QUASE MILHÉS A CLUBES BRASILEIROS..

esta quinta-feira (8), a Associação Europeia de Clubes anunciou o valor que será pago a cada equipe que cedeu jogadores para seleções participantes da Copa do Mundo de 2014. O valor total a ser pago será de 70 milhões de dólares (aproximadamente R$ 190 milhões).
O valor a ser recebido é calculado multiplicando o número de dias que o atleta esteve a serviço de sua seleção por um valor diário de 2,8 mil dólares (R$ 7,5 mil).

O clube que receberá a maior quantia será o Bayern de Munique, da Alemanha, com a quantia de 1,7 milhões de dólares (aproximadamente R$ 4,6 milhões).

No Brasil, o maior beneficiado será o Atlético-MG. Do clube, o goleiro Victor e o atacante Jô fizeram parte do elenco da seleção brasileira. Para o clube serão destinados 300.533 mil dólares (aproximadamente R$ 805 mil).

Outros clubes brasileiros a serem contemplados são Botafogo, Palmeiras, Fluminense, Santos, Internacional, São Paulo, Vasco, Corinthians, Flamengo e Grêmio. Ao todo, serão destinados 1.211.933 milhões de dólares (aproximadamente R$ 3,24 milhões).

Veja abaixo a quantia a ser recebida por cada clube brasileiro:

Atlético-MG: US$ 300,533 mil (R$ 805 mil)
Botafogo: US$ 218,400 mil (R$ 583,65 mil)
Palmeiras: US$ 154 mil (R$ 411,55 mil)
Fluminense: US$ 128,800 mil (R$ 344,20 mil)
Santos: US$ 117,600 mil (R$ 314,27 mil)
Internacional: US$ 89,600 mil (R$ 239,45 mil)
São Paulo: US$ 44,800 mil (R$ 119,72 mil)
Vasco: US$ 44,800 mil (R$ 119,72 mil)
Corinthians: US$ 42,933 mil (R$ 114,73 mil)
Flamengo: US$ 40,600 mil (R$ 108,50 mil)
Grêmio: US$ 29,867 mil (R$ 79,8















quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

RENUCIOU DEPOIS DA MATÉRIA DA GLOBO..

Foto: Ricardo Labastier/JC Imagem
Três dias após as imagens da Rede Globo flagrarem a presença de armas e celulares em poder de detentos dentro do Complexo Prisional do Curado, o antigo Anibal Bruno, na Zona Oeste do Recife, o secretário executivo de Ressocialização, Humberto Inojosa, renunciou ao cargo. A carta de renúncia foi entregue na manhã desta quarta-feira (7) ao secretário Pedro Eurico, titular da pasta de Direitos Humanos do Estado.
Segundo Inojosa, o afastamento do cargo já era algo programado. Ele tinha firmado um compromisso de três meses com o ex-governador de Pernambuco, João Lyra Neto, além de ter viagem marcada para este período e outros compromissos profissionais.
A atuação da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) vinha sendo questionada nos últimos meses, devido a acontecimentos que expuseram a fragilidade no sistema prisional pernambucano. No dia 24 de dezembro, uma rebelião no Presídio Frei Damião de Bozzano, no Complexo Prisional do Curado, terminou com 12 presos feridos. A confusão começou depois que agentes penitenciários do presídio frustaram uma tentativa de fuga.
No último domingo (4), agentes penitenciários encontraram um túnel no presídio. Segundo a assessoria da Seres, a descoberta evitou uma fuga em massa. O túnel será periciado pelo Instituto de Criminalística (IC).

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

ELES TAMBÉM VEM POR AI..

              
PARECE QUE 2015 SERÁ MARCADO COM MUITOS ACONTECIMENTOS... DENTRE ELES OS PROTESTOS E A INSATISFAÇÃO DE BOA GRANDE PARTE DOS BRASILEIROS VEM GANHANDO CADA VEZ MAIS FORÇAS, SEJA CONTRA TANTAS CORRUPÇÕES, ABUSOS DE PODER, DESIGUALDADES SOCIAIS E AUMENTOS..
E POR FALAR EM AUMENTOS É JUSTAMENTE OS PRIMEIROS PROTESTOS ESTÃO AI...
 
O MPL (Movimento Passe Livre) está organizando diversos atos pelo Brasil para protestar contra os aumentos nas passagens do transporte público.
No Rio de Janeiro, o MPL organiza para esta segunda-feira (5), o 4º Encontro Contra o Aumento da Passagem no Largo de São Francisco, no Centro, às 18h, segundo texto no Facebook do grupo.
No convite publicado na rede social, constavam, às 14h deste domingo (4), a confirmação de participação de 4.662 pessoas no evento.
O ato ganhou força depois de o prefeito Eduardo Paes anunciar que a tarifa dos ônibus municipais aumentaria de R$ 3,00 para R$ 3,40 a partir do último sábado (3).
Também nesta segunda-feira (5), o MPL em São Paulo vai realizar o que chama, em sua página no Facebook, de "Aula Pública Contra a Tarifa". A mobilização vai ocorrer em frente à prefeitura da capital paulista às 17h.
Na quarta-feira (7), o movimento na cidade de Joinville, em Santa Catarina, organiza um ato contra o aumento da tarifa para R$ 3,70. O evento está marcado para as 18h em frente à praça da Bandeira. Cerca de 600 pessoas confirmaram no convite feito no Facebook que irão comparecer.
No mesmo dia 7, o MPL em Salvador organiza o 1º Ato Contra o Aumento para as 14h, no Campo Grande. "Se a tarifa aumentar, Salvador vai parar" é o lema que consta no convite, que registra 948 pessoas.
Em São Paulo está previsto mais um evento, na sexta-feira (9). O MPL programa um ato para as 17h em frente ao Theatro Municipal contra o provável aumento nas tarifas de ônibus, metrô e trem.
"O prefeito Fernando Haddad já confirmou que a tarifa de ônibus em São Paulo vai aumentar no início de janeiro. O governador Geraldo Alckmin, por sua vez, afirmou que as passagens do Metrô e da CPTM devem subir junto", afirma a nota do grupo publicada no Facebook.
Na página do evento na rede social, até a tarde deste domingo (4), cerca de 25 mil pessoas haviam confirmado presença ao ato e à aula na cidade.

FIQUE DE OLHO !

 DILMA DIZ SIM A QUASE TODAS AS EMENDAS DO HUMBERTO COSTA !
Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado
No ano em que o Palácio do Planalto teve dificuldade para fechar as contas, a presidente Dilma Rousseff (PT) liberou R$ 11,1 milhões dos R$ 12,1 milhões em emendas parlamentares apresentados pelo senador Humberto Costa, líder do PT no Senado. O valor, que representa 92% do total proposto pelo senador, foi empenhado pelo governo federal.
Para o orçamento de 2014, Humberto apresentou 14 emendas para obras e serviços em 40 municípios pernambucanos.
Com prestígio junto ao governo federal, o ex-ministro da Saúde de Lula destinou R$ 5,2 milhões foram destinados para unidades básicas de saúde e para aquisição de equipamentos em 25 cidades.
Foram beneficiados grandes hospitais pernambucanos como a Santa Casa de Misericórdia, o Hospital Tricentenário e a Fundação Altino Ventura.
Verbas destinadas ao Hospital do Câncer, ao Imip e ao Hospital Memorial de Jaboatão, porém, não chegaram a ser liberadas.
O senador também destinou R$ 2,6 milhões para obras de infraestrutura, como pavimentação em Tupanatinga, Passira, Ibirajuba e São Joaquim do Monte.
Outros R$ 2 milhões foram empenhados junto ao Ministério da Integração Nacional para ações em arranjos produtivos locais, compra de equipamentos e obras de infraestrutura hídrica.
O petista também ajudou projetos de infraestrutura escolar em Abreu e Lima e Maraial, de reforma de um centro esportivo em Serra Talhada e de aparelhamento da Polícia Federal.
Para 2015, Humberto Costa apresentou R$ 16,3 milhões em 20 emendas individuais e R$ 4,4 milhões em 37 emendas de comissão, elaboradas junto à comissões do Congresso Nacional.
Além de ser líder do PT no Senado, Humberto Costa coordenou a campanha de Dilma Rousseff à presidência em Pernambuco, onde ela teve mais de 70% dos votos no segundo turno; mas nenhum deputado federal do PT foi eleito.
                     

emendas Humberto Costa menor

SINAL AMARELO NO COMEÇO DO ANO NA BAND !

bastidores_Tá na Tela
Funcionários já sabem que terão início de ano difícil (Foto: Divulgação/ Band)
No começou deste ano, a Band seguirá o ritmo do final de 2014, e continuará cortando gastos para evitar fechar as contas no vermelho.
A emissora dos Saad iniciou nesta segunda-feira (05) sua temporada 2015, e seus profissionais já estão sabendo que esses primeiros meses não será nada fácil. De acordo com o jornalista Flávio Ricco, ainda há uma indefinição sobre tudo, daí a necessidade de enxugar gastos naquilo que for possível e necessário.
Em dezembro, a Band colocou um ponto final em diversas atrações, entre elas, o “Tá na Tela” de Luiz Bacci, o “Sabe ou Não Sabe” de André Vasco e o “Polícia 24h”.

ELE AINDA É BOM NO IBOPE !

Silvio Santos cobra casamento da filha (Foto: Roberto Nemanis/ SBT)
Silvio Santos vence filme da Globo e lidera
(Foto: Roberto Nemanis/ SBT)
No primeiro programa de 2015, exibido neste domingo (04), o dono do SBT seguiu no ritmo do ano anterior e alcançou a liderança novamente.
Segundo dados consolidados, exibido das 19h57 às 23h58, o “Programa Silvio Santos” que contou com a participação de Christina Rocha e Carlos Bertolazzi no “Jogo das Três Pistas”, marcou 9.0 pontos de média, 14 de pico e 16% de share.
No confronto direto com o “Domingo Maior”, das 23h16 às 23h58, Silvio Santos foi líder com 13 pontos contra 12 da sessão de filmes da Globo que ficou em segundo lugar, e 6.0 da Record que obteve a terceira colocação.
Cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande São Paulo.